Guia para fixação de tecidos

1.Os espécimes devem ser imersos em fixadores dentro de no máximo 1 hora após o procedimento de biópsia ou ressecção.

2. O fixador ideal é formalina tamponada à 10%.

3. O volume do fixador deve ser pelo menos 10 vezes o volume do espécime.

4. Soluções descalcificadores com ácidos fortes não devem ser usadas.

5. Se a entrega do espécime ao Laboratório de Patologia for demorada, o tecido deve ser seccionado antes da imersão no fixador. Em tais casos, é importante que o cirurgião certifique-se de que a identidade das margens de ressecção seja mantida no espécime dividido; alternativamente as margens podem ser submetidas separadamente.

6. A hora da remoção do tecido e a hora da imersão no fixador devem ser registradas e enviadas ao laboratório responsável pelo processamento.

7. Para melhores resultados em testes de imuno-histoquímica e moleculares (FISH, PCR etc.), recomenda-se fixação do material por no mínimo 6h e no máximo 72h em formalina tamponada neutra a 10%.

Nota 1:Espécimes sujeitos aos testes de imuno-histoquímica para marcadores preditivos (HER2, RE e RP) devem ser fixados em formalina tamponada à 10% por pelo menos 6 horas, com no máximo 48 horas para HER2 e 72 horas para RE/RP.

Nota 2:Qualquer dúvida entra em contato com o Laboratório de Patologia Bacchi através do telefone (14) 3112-5900.